Fan Page
Publicidade Lateral
Mural

Enviar mensagem

Fabricio Nunes

Toda equipe do site está de parabéns pelo belo trabalho, cont...

Sandro

Parabéns a Toda Equipe do Site! Agora é noticia em tempo real...

Bento Junior

Parabéns\r\nSucesso!!!\r\nVoces estao de parabéns pela inicia...

Tamiris

vcs estao de parabéns!! adorei o novo site estar masa pricipalmente ...

Ouvinte do Mes
Jota SantosCuritiba PR
Bate Papo

Digite seu NOME:

Estatísticas

Visitas: 1777

Usuários Online: 1

WhatsApp (41) 98472-2079
Esporte

Exercício de força é tão vital quanto aeróbica segundo nova pesquisa

Publicada em 26/02/21 às 21:34h - 27 visualizações Rádio Academia Digital

Link da Notícia:
Compartilhe
   

 (Foto: Rádio Academia Digital)

Esse foi o maior estudo já feito para comparar a mortalidade de diferentes tipos de exercícios. Chegaram à conclusão que as pessoas que fazem exercícios de força tiveram uma redução em 23% de risco de morte precoce, e uma redução em 31% de morte relacionada ao câncer.

O professor Emmanuel Stamatakis, autor principal do estudo, da Escola de Saúde Pública e Centro Charles Perkins, afirmou que o treinamento de força recebeu pouca atenção no que toca aos seus benefícios funcionais à medida que envelhecemos, e poucas formas as pesquisas que analisarem o seu impacto real na mortalidade.

Segundo ele, este estudo mostra que o exercício de força pode ser tão importante como as atividades aeróbicas para a nossa saúde.

A Organização Mundial da Saúde recomenda em suas Diretrizes de Atividades Físicas 150 minutos de atividade aeróbica para adultos, mais dois dias de treinos de fortalecimento muscular semanalmente.

Governos e Autoridades de Saúde Pública negligenciam Treinos de Força

De acordo com as declarações do professor associado Stamatakis, os governos e as autoridades de saúde pública têm negligenciado a promoção de diretrizes para treinamentos de força. Além disso, eles têm falsificado a realidade mundial quanto à inatividade.

Para tal, ele cita o exemplo do National National Nutrition and Activity Activity Survey, no qual informa que 53% das pessoas é inativa.

Segundo declarações do professor, menos de 19% dos adultos australianos cumprem a quantidade de exercícios de força recomendada.

De acordo com o novo estudo levado a cabo, é necessário repensar e expandir os tipos de exercícios que se incentiva para a saúde e bem-estar no longo prazo.

O estudo também demonstrou que exercícios usando o peso corporal são tão eficazes como os treinos de força com equipamento específico.

Flexões, abdominais, agachamentos são alguns dos exercícios que qualquer pessoa pode fazer em sua própria casa, e tem os mesmos benefícios que aqueles realizados na academia.

Dados do estudo publicado no American Journal of Epidemiology

A pesquisa teve como base uma amostra de mais de 80 mil adultos, todos extraídos do Health Survey for England e Scottish Health Survey, vinculados ao NHS Central Mortality Register.

Este estudo teve ajustes para reduzir a influência de outros fatores, como sexo, idade, estado de saúde, nível educacional e comportamentos de estilo de vida.

Foram excluídos todos os participantes com doença cardiovascular ou câncer, e todos os que faleceram nos dois primeiros anos de acompanhamento.

Conclusões:

·       A participação em qualquer exercício de força foi associada a uma redução de 23% da mortalidade prematura e uma redução de 31% na mortalidade por câncer

·       Exercícios de peso corporal poderão ser realizados em qualquer configuração sem uso de equipamentos, os quais produziram resultados comparáveis às atividades feitas em academia

·       A adesão às diretrizes da OMS quanto aos exercícios de força, isoladamente, foi associada a redução de risco de morte por câncer

·       A adesão às diretrizes da OMS quanto à atividade física aeróbica, isolada, não promove essa redução

·       Quando combinamos ambas as diretrizes da OMS, existe uma maior redução do risco de mortalidade

·       Não se assistiu a uma evidência entre o exercício promocional e a mortalidade por doenças cardiovasculares.

Fontes: sciencedaily & 121doc Brasil




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Parceiros
Um site com o design de imagens desenvolvido por Jota Studios - Contatos: @SouJotaSantos - WhatsApp (41) 98472-2079
Copyright (c) 2021 - Rádio ACADEMIA Digital - Todos os direitos reservados